Galope
O galope só é bom quando é a beira mar
O galope só é bom quando se pode amar
Esse mote só é bom bem livre de cantar
Falar em morte só é bom quando é pra banda de lá

Ê sacode poeira
Imbalança, imbalança, imbalança, imbalançá
Casa de ferreiro, espeto de pau
Quem não bole em espinha minha nunca vai se dar mal
Quem não dança minha dança é melhor nem chegar
Se puxou do punhal a tem que sangrar
Tem que sangrar
Tem que sangrar

Ê sacode... etc...

Me dê um cadinho de cachaça...
Me aqueça, me aperte, me abraça...
Depressa, correndo, vem ligeiro
Me dê teu perfume, me dê teu cheiro
Encoste em meu peito o coração
Vamos mostrar pr'esses cabras como se dança o baião
E quem quiser aprender é só prestar atenção

Deixa essa criança chorar
Deixa essa criança chorar
Não adianta cara feia, nem adianta  se zangar
Que ela só vai parar quando essa fome passar
...E doutor, uma esmola a um pobre que é são
Ou lhe mata de vergonha ou vicia o cidadão
 

Login do Usuário

Usuários Online

Nós temos 89 visitantes online

Estatística

Visualizações de Conteúdo : 111539