Uma família qualquer
A família Silva
Uma família qualquer, de qualquer nortelestoeste lá bem no inte-
rior
(Homem, mulher, oito filho, terens)
Foge da calma do campo, pesado silêncio, do ar que polui
Traçando um simples passeio (banal aventura)
Segura visão de praia, coqueiros
(Fonte de vida)

A família Silva
Uma família qualquer, de qualquer nortelestoeste lá bem no inte-
rior
(Homem, mulher, oito filho, terens)
Bebe a beira da estrada as mil maravilhas, dos belos cartazes
Das cores do novo arco-íris da terra além a descobrir
(O pote de ouro, o pote de ouro)

A família Silva
Entra afinal na avenida iluminada num belo e glorioso dia de carnaval
E pra não empanar tanta festa
Contribui, de forma modesta
Formando uma ala na frente da escola que ora desfila
Com garbo e esplendor...
E ao som do bumbo ginga...
E ao som do bumbo samba...
E ao som do bumbo sua de novo, de novo modo o velho sol...
Mas a família Silva
É mais uma família a serviço da graça e do humor
Da cultura e do descaso
Do telespectador.
 

Login do Usuário

Usuários Online

Nós temos 21 visitantes online

Estatística

Visualizações de Conteúdo : 111582